Aline Couto denuncia descontrole na distribuição do leite

por Sérgio Oliveira publicado 15/05/2019 12h24, última modificação 15/05/2019 12h24
Vereadora afirma que situação piorou no atual governo
Aline Couto denuncia descontrole na distribuição do leite

Vereadora Aline Couto alerta para problemas no Programa do Leite (foto: Edilberto Barros)

Projeto criado pelo governo do Estado para atender pessoas carentes no Rio Grande do Norte, o Programa do Leite tem enfrentado sérias dificuldades nos últimos anos, particularmente na qualidade da sua distribuição. Preocupada com o quadro, que só se complica em Mossoró, a vereadora Aline Couto (sem partido) resolveu levantar o tema no plenário da Câmara Municipal, tendo como objetivo fazer chegar ao conhecimento da governadora Fátima Bezerra (PT) e que esta apresente uma solução rápida.

Devido à gravidade do problema, Aline estende seu apelo para uma intervenção do Ministério Público. “Existem denúncias de que as pessoas ficam na fila esperando enquanto o leite é colocado em sacos e na mala de carros tomando destino ignorado pelas pessoas que possuem o direito de receber”, denuncia.

A vereadora, inclusive, disse que existem imagens que comprovam essa cena registrada já no mês de maio em frente à Escola Estadual Antônio Gomes, na rua Marechal Deodoro, bairro Paredões.

De acordo com as denúncias, as pessoas costumam chegar em torno das 5h da manhã em alguns pontos de entrega e, em muitos casos, chegam as 9h sem saber se irão receber o produto.

“É preciso que entendam que o leite pertence às pessoas legalmente aptas a receber e não é de propriedade daqueles responsáveis pela entrega. Infelizmente, o problema que vem de outros governos, ficou pior no atual que perdeu completamente o controle da situação”, afirmou Aline.

O mais grave, denunciou a vereadora, é que pessoas vivas buscam receber o leite e são informadas que não tem mais direito. Por outro lado, aqui o grande absurdo, antigos beneficiados já falecidos, seguem na relação e os responsáveis atestam a entrega sem que ninguém saiba qual o destino final do leite. O mesmo acontece com a sobra que sempre desaparece do local de entrega. Aline Couto reforça que o caso é grave sendo necessária a intervenção imediata do governo, Emater e Ministério Público.

 

 

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.