Censo decisivo para Mossoró será de agosto a outubro de 2020

por Regy Carte publicado 21/11/2019 11h46, última modificação 21/11/2019 11h46
Cronograma foi apresentado pelo IBGE, hoje (21), na Câmara
Censo decisivo para Mossoró será de agosto a outubro de 2020

Reunião preparatória do Censo 2020, nesta quinta-feira (21), na Câmara Municipal de Mossoró (foto: Edilberto Barrps/CMM)

Mossoró pode ultrapassar a casa dos 300 mil habitantes, no Censo de 2020, cujos detalhes foram apresentados na 1ª Reunião de Planejamento e Acompanhamento do Censo 2020 (1ª Repac), na manhã desta quinta-feira (21), na Câmara Municipal de Mossoró, realizada pelo Instituo Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com apoio do Legislativo. A nova faixa populacional é decisiva para o município, que alcançará novo patamar na federação.

Com 300 mil habitantes, Mossoró (hoje, com população de 297 pessoas) acessará à nova cota do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e a outras faixas de convênios federais, terá direito a duas novas vagas de vereador (a Câmara Municipal passaria de 21 para 23 vagas), entre outros avanços.

O número é passível de ser atingido, próximo ano. “Com base no comportamento populacional dos últimos anos, Mossoró deve ultrapassar os 300 mil habitantes no Censo 2020”, estima Hidelbrando Reis Moreira Mota, técnico em Informações Geográficas e Estatísticas da Agência IBGE Mossoró.

Preparação

Também presente à 1ª Repac, o chefe da Unidade Estadual do IBGE, Damião Ernane de Souza, explicou que o órgão realizou reuniões dessa natureza em todos os municípios do Estado, e faltava Mossoró, que fecha esse primeiro ciclo. Ele apresentou desafios e detalhes técnicos do Censo no Rio Grande do Norte.

“No Estado, o Censo alcançará mais de 1 milhão de domicílios nos 167 municípios e injetará na economia mais de R$ 2,2 milhões, fora remuneração dos servidores”, informa, ao acrescentar que a contagem faz parte da missão do IBGE de retratar o Brasil, com informações para conhecimento da realidade e exercício da cidadania.

Hidelbrando Mota acrescentou que o Censo em Mossoró, como no restante do Brasil, compreenderá três meses de coleta (de agosto a outubro de 2020) e deverá alcançar 84.418 domicílios. Os resultados preliminares, segundo ele, já serão apresentados em novembro de 2020. Ele ressaltou a importância de conscientizar a população para receber bem o recenseador.

A reunião preparatória para o Censo em Mossoró, a primeira de uma série, contou com a presença de vereadores, secretários municipais, representantes de segmentos sociais, entre outros. “A Câmara está engajada para que o Censo ocorra em sua plenitude em Mossoró”, diz a presidente da Casa, Izabel Montenegro (MDB).