Gilberto Diógenes contesta tese que piso dos professores é superior ao nacional

por Amanda Santana Balbi publicado 20/03/2019 14h26, última modificação 20/03/2019 14h26
Vereador petista mostra números que divergem do discurso oficial
   Gilberto Diógenes contesta tese que piso  dos professores é superior ao nacional

Foto: Edilberto Barros

O debate em torno do piso salarial dos professores em Mossoró continua na pauta do dia. Enquanto a propaganda oficial afirma que a Prefeitura de Mossoró paga acima do piso nacional, o vereador Gilberto Diógenes (PT) contesta e mostra que os números reais são bem diferentes. Quanto à greve dos professores, garante o vereador, se a prefeita Rosalba Ciarlini cumprisse aquilo que foi posto na Lei Complementar 138, com certeza não haveria a paralisação.

Em relação ao piso, referente ao nível I, que hoje é no valor de R$ 1.896,21, é bem diferente do piso nacional, que é de R$ 1.918,31. “Então, o que vem sendo dito pela prefeita e alguns vereadores são inverdades e mostra total desconhecimento do Plano de Cargos e Carreira do Magistério”, esclarece Gilberto, reafirmando que a prefeitura de Mossoró paga menos que o piso nacional.

Greve

Em relação ao movimento grevista, Gilberto Diógenes esclarece também todo o esforço desenvolvido pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró no sentido de evitar a decisão extrema. Usando a tribuna na sessão ordinária desta quarta-feira, 20, fez um relato de todos os ofícios enviados a prefeita Rosalba Ciarlini no sentido de abrir o diálogo. Em nenhum momento, explicou Gilberto, recebeu do Executivo qualquer resposta, por isso o sindicato decidiu pela paralização dos professores.

 

 

Por Sérgio Oliveira – Diretoria de Comunicação.               

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.