Gilberto Diógenes defende projeto que combate violência contra a mulher

por Amanda Santana Balbi publicado 17/12/2019 13h40, última modificação 17/12/2019 13h51
Vereador diz que veto seria retrocesso, pois não gera nenhuma despesa
Gilberto Diógenes defende projeto que combate violência contra a mulher

Gilberto Diógenes na sessão desta terça-feira. FOTO: Edilberto Barros

O combate à violência contra a mulher tem gerado preocupação nos mais diferentes seguimentos e o legislativo mossoroense não ficou de fora do debate. Buscando fortalecer essa luta, o vereador Gilberto Diógenes (PT) propôs a criação de uma lei municipal que pudesse endurecer essa defesa através do esclarecimento e discussão do tema no ambiente escolar.

É de autoria do vereador o Projeto de Lei nº 102/2019, que permitiria aos professores em sala de aula discutir, por exemplo, a questão cultural do machismo na sociedade mossoroense, fenômeno também ainda verificado em âmbito nacional. “Como militante dos movimentos sociais eu não poderia me calar diante de tantos feminicídios e demais formas de violência contra a mulher. Por isso peço aos vereadores que derrubem o veto da prefeita Rosalba Ciarlini ao projeto”, disse o vereador.

Gilberto Diógenes lembrou que os números dos últimos anos justificam sua proposta, citando que no ano de 2017 foram mais de 2700 denúncias de violência contra a mulher tendo este número aumentado para 2800 em 2018. O vereador lamenta que, sendo a prefeita de Mossoró uma mulher, ela adote esse tipo de postura, por isso convocou seus colegas vereadores para que derrubem o veto e assim possam colaborar também com a mudança da imagem negativa que tem a Câmara Municipal junto ao povo de Mossoró.

Escrita por: Sérgio Oliveira