Governo atrasa repasse de leite e vereadora Aline cobra regularização

por Amanda Santana Balbi publicado 28/03/2018 11h57, última modificação 28/03/2018 11h57
Beneficio atende crianças recém nascidas em Mossoró
Governo atrasa repasse de leite e vereadora Aline cobra regularização

Beneficio atende crianças recém nascidas em Mossoró

Um tema bastante delicado voltou a ser alvo de debate no plenário da Câmara Municipal de Mossoró, levantado pela vereadora Aline Couto (PHS). A questão diz respeito à assistência que tem sido falha para crianças recém-nascidas em Mossoró nas unidades públicas e que precisam ser alimentadas com um leite especial fornecido pelo Governo do Estado.

O problema narrado pela vereadora é que já se passaram dois meses, mas esse fornecimento foi interrompido sem nenhuma explicação prévia. “A situação é grave, delicada e, quando falta o leite, as crianças são alimentas apenas com chá, o que não representa o tratamento adequado sendo necessário o leite, indispensável para os primeiros dias e meses do recém-nascido”, denuncia. A vereadora reforçou o pedido para que aliados do governador Robinson Farias possa reforçar o seu pleito.

Escala e UTI

Ainda na área de assistência à saúde, a vereadora Aline Couto aproveitou o pequeno expediente na sessão da quarta-feira, 28, para registrar o seu reconhecimento e fazer novas cobranças.

“Graças aos nossos apelos, foi regularizada a escala de serviço no Hospital Rafael Fernandes, se constituindo uma boa notícia, porém precisando continuar cobrando a instalação da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) nesta unidade hospitalar, como também a recuperação da UTI do Hospital Regional Tarcísio Maia”, destacou.

Entende a vereadora que o correto seria aprimorar a prevenção, mas enquanto isso não acontece, a demanda no atendimento cresce e é preciso melhor assistir o povo. Para isso, reforça Aline, se necessária a urgente recuperação da UTI do HRTM.

“Sem essa assistência a população se sente obrigada a procurar a rede particular”, acrescentou. Também direcionando seu pronunciamento ao governo do Estado, a vereadora pede que seja regularizado o repasse dos valores referente as cirurgias eletivas para que estas não sofram ameaça de paralisação.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.