Morador do Tranquilim reivindica melhorias para o Jardim das Palmeiras e região

por Amanda Santana Balbi publicado 16/04/2019 12h13, última modificação 16/04/2019 12h13
Obras paradas, computador quebrado e saneamento básico foram alguns dos temas abordados
Morador do Tranquilim reivindica melhorias para o Jardim das Palmeiras e região

Morador da Comunidade do Tranquilim na Tribuna Popular da sessão ordinária desta terça-feira (16/04). FOTO: Edilberto Barros

      Utilizando a Tribuna Popular, na sessão ordinária dessa terça-feira (16), o morador da comunidade do Tranquilim, Everaldo de Araújo, relatou uma série de dificuldades enfrentadas pela comunidade e cobrou investimentos para a região.

         Entre os problemas, Everaldo citou um computador quebrado, da UBS Maria Neide, a falta de vestiário na praça de lazer, a paralisação da construção de um Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) e obras de saneamento básico.

         “O computador da UBS está quebrado e a Secretaria Municipal de Saúde já foi notificada e disse que em 20 dias resolveria o problema. Já se passaram 25 dias e nada foi feito”, explicou o morador. 

         Sobre o vestiário, Everaldo disse que a população se uniu para juntar recursos e fazer o vestiário, porém a obra foi derrubada pela prefeitura. “Passaram um trato e derrubaram o vestiário, que foi uma conquista dos esportistas que usam aquela área. Fizeram uma vaquinha para conseguir o material”, relatou.

         E sobre as obras paralisadas, o morador disse que a empresa responsável alegou falta de repasses da prefeitura. “Precisamos que as obras da UBS e o Cras do Jardim das Palmeiras sejam finalizadas. Os moradores da região estão sofrendo com a falta desses equipamentos”, exigiu.

Resposta

         Sobre o computador da UBS, o vereador Alex Moacir (MDB) disse que já está entrando em contato com a Secretaria Municipal de Saúde para cobrar providências. Em relação ao saneamento básico, o vereador explicou que tanto o Jardim das Palmeiras como o Conjunto Odete Rosado possuem sistema de fossas. “Se esse sistema não está funcionando é preciso notificar a empresa responsável pela construção e a Caixa Econômica Federal urgentemente”, disse.

        E sobre as obras paralisadas, Alex Moacir explicou que a prefeita Rosalba Ciarlini encontrou 82 obras paradas quando assumiu a prefeitura e está retomando aos poucos essas obras.

         Já o vereador Manoel Bezerra explicou que a construção do vestiário não era regularizada, o que poderia trazer riscos a população. “Próximo à praça existe um terreno da prefeitura e podemos nos unir para lutar pela construção do vestiário lá. E podem contar com meu apoio para isso. Porém, daquela forma, em cima da praça, não é seguro”, finalizou.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.