Ozaniel Mesquita aborda temas relevantes em defesa da população

por Amanda Santana Balbi publicado 26/02/2019 12h20, última modificação 26/02/2019 12h19
Transporte escolar e falta de insumos na saúde deram tom de pronunciamento
Ozaniel Mesquita aborda temas relevantes em defesa da população

Foto: Edilberto Barros

Levantando diferentes temas de interesse da população, o vereador Ozaniel Mesquita (PR) usou a tribuna durante sessão ordinária nesta terça-feira, 26, na Câmara Municipal de Mossoró. Transporte escolar, saúde, recuperação de ruas, entre outros, moldaram a fala do edil, gerando debate com seus pares no plenário João Niceras de Morais.

Em relação ao transporte escolar, o vereador narrou a grave denúncia de que um ônibus, na comunidade rural da Maisa, estaria transportando cerca de 100 alunos e, para complicar a situação, também teria sido constatada a inexistência do cinto de segurança.  Segundo o vereador a denúncia foi feita por uma moradora (não citou nome) através de um programa de rádio.

Ainda na área da educação, Ozaniel denunciou a falta de professor substituto no município quando o titular entra em período de férias ou tem a carga horária modificada.

Na área da saúde, de acordo com o vereador, têm faltado insumos para melhorar atendimento da população nas Unidades de Pronto Atendimento (UPA). “É uma questão grave, pois temos notícia da falta até mesmo de luvas para a realização de procedimentos. Isso não pode acontecer”, denuncia.

Outro tema que tem sido pouco discutido, no entendimento de Ozaniel, diz respeito à retirada de alguns vendedores ambulantes do centro comercial de Mossoró e das proximidades das escolas. Entende ele que, se a prefeitura cumpre determinação do Ministério Público ou coloca em prática projetos locais e até estadual, também precisaria seguir a orientação de mudança na frota de transporte escolar, e isso não é observado, de acordo com a denúncia feito em plenário.

Por fim, abordando a falta de estrutura da cidade para enfrentar o período chuvoso, Ozaniel Mesquita citou as dificuldades enfrentadas pelos moradores dos bairros Alto da Pelonha e Sumaré. “Após as chuvas, as pessoas ficam praticamente sem condições de sair ou chegar em casa e, com as chuvas do último sábado, fomos aos dois bairros e comprovamos essa situação”, concluiu.

Por Sérgio Oliveira – Comunicação CMM

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.