Ozaniel Mesquita sai em defesa de servidores terceirizados

por Regy Carte publicado 11/12/2019 12h52, última modificação 11/12/2019 12h52
Vereador foi procurado por trabalhadores demissionários
Ozaniel Mesquita sai em defesa de servidores terceirizados

Vereador Ozaniel Mesquita faz pronunciamento nesta quarta-feira, 11 (foto: Edilberto Barros/CMM)

Em pronunciamento na Câmara Municipal de Mossoró, nesta quarta-feira (11), o vereador Ozaniel Mesquita (PL) fez apelo em prol de trabalhadores terceirizados à Prefeitura, contratos pela empresa Athos.

O parlamentar conta ter sido procurado por funcionários, dizendo que estão assinando aviso prévio, com dois meses de salários atrasado e metade do décimo terceiro, e sem saber qual empresa assumirá o contrato.

“Como uma empresa que deve dois meses de salário e metade do décimo terceiro coloca o trabalhador para assinar aviso prévio, sem perspectiva de quitar o débito?”, pergunta o vereador, demonstrando preocupação.

O vereador pede que o assunto seja visto com atenção pelas secretarias municipais de Saúde e Administração, e solicitou intermediação de colegas vereadores junto à Prefeitura em favor dos trabalhadores.

“Vejo o exemplo no Samu, onde trabalho e há oito funcionários terceirizados com salários atrasados. Sabemos o quando é difícil cumprir a contento serviço à sociedade sem receber o que tem direito”, lamenta.

Ainda sobre saúde, Ozaniel defendeu união na Câmara para solução de problemas. “Como no caso do Raio X do Pam do Bom Jardim. É preciso que volte a funcionar, independentemente de bancada A ou B”, disse.

O pronunciamento de Ozaniel suscitou debate, do qual participaram os vereadores Gilberto Diógenes (PT), Raério (sem partido), Alex Moacir (MDB), Professor Francisco Carlos (PP), Tony Cabelos (PSD), Sandra Rosado (PSDB), Manoel Bezerra (PRTB), Petras (DEM), Genilson Alves (PMN), Alex do Frango (PMB) e Ricardo de Dodoca (Pros).