Raério aponta dificuldades da população na zona rural

por Sérgio Oliveira publicado 26/11/2019 12h53, última modificação 26/11/2019 12h53
Vereador também aborda reclamações sobre multas
Raério aponta dificuldades da população na zona rural

Vereador Raério na sessão desta terça-feira, 26 (foto: Edilberto Barros/CMM)

Usando a tribuna da Câmara Municipal de Mossoró, o vereador Raério Cabeção (sem partido) abordou vários temas, na sessão da Câmara desta terça-feira (26), com destaque para as ações cobradas por moradores da zona rural e as dificuldades no trânsito na área urbana. Em visita a Serra Mossoró, o vereador disse que encontrou sérias dificuldades no acesso devido a qualidade ruim da estrada.

Além do acesso difícil, Raério disse em seu pronunciamento que na Serra existe um poço parado quando poderia servir a comunidade. “Já se passou mais de um ano e nada foi feito. Procurei a secretaria responsável e, apesar da boa recepção e dos recursos disponíveis, o titular da pasta não tem autonomia para a sua utilização, não pode comprar nada”, denunciou. Para exemplificar essa falta de autonomia, o vereador citou que, em outra comunidade rural, na Maisa, existe uma máquina parada por falta de pneu.

No tocante ao trânsito no centro de Mossoró, a queixa, de acordo com o vereador, vem em particular dos motoristas. “Profissionais de Uber e taxi, devido à falta de emprego buscam essa alternativa de trabalho, não podem estacionar no centro pois são logo multados”, queixa-se Raério. O vereador defende que seja realizada campanha educativa para explicar melhor como funciona o trânsito em Mossoró.

Outros temas

O vereador Raério Cabeção também questionou a qualidade do material utilizado no serviço de saneamento básico interligando os conjuntos Abolições. Entende ele que o cano de 150 centímetros não suportará o grande volume de água.

Sobre o esporte, o vereador voltou a cobrar a reforma e utilização do Ginásio Pedro Ciarlini, segundo Raério, hoje funciona apenas para acomodar 30 funcionários sem nenhuma atividade esportiva.

Fechando sua fala, o vereador Raério Cabeção voltou a cobrar o pagamento em dia dos funcionários das empresas terceirizadas, que estão com salários atrasos. O fim do ano chegando e o edil se preocupa com esses trabalhadores que não poderão festejar o Natal ou presentear seus familiares com uma lembrança do período.