Raério critica taxa de lixo cobrada a moradores de Mossoró

por Regy Carte publicado 09/04/2019 12h08, última modificação 09/04/2019 12h08
Contribuição, segundo ele, é injusta diante do alto valor do IPTU
Raério critica taxa de lixo cobrada a moradores de Mossoró

Vereador Raério considera taxa de lixo injusta (foto: Edilberto Barros)

O vereador Raério (PRB) apresentou na Câmara Municipal de Mossoró, hoje (9), relatos de moradores a respeito da cobrança de taxa de recolhimento de lixo. A contribuição, segundo ele, é injusta diante dos valores do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) na cidade.

“Entre os diversos casos, recebi comprovação de um morador, cujo imóvel foi cobrado R$ 687 de IPTU, sendo R$ 191 de taxa de retirada de lixo. Mossoró tem um dos serviços de lixo mais caros, e quem está pagando isso é a população. Acho essa situação profundamente injusta”, diz.

Ademais, acrescenta Raério, a coleta de lixo em Mossoró é ineficiente, ao citar como exemplo a falta de coleta seletiva. “Se quebrar um prato em casa e se colocar no lixo, a coleta não leva. E o IPTU já, por si, é muito caro. Tem gente que ou paga o IPTU ou compra comida”, lamenta.

Serviços urbanos

O parlamentar, no mesmo pronunciamento, criticou o que considera ineficiência do serviço de tapa buraco, ao argumentar que várias ruas continuam esburacadas e que, algumas depois de reparadas, voltam a apresentar buracos na chuva seguinte, em quantidade até maior.

Essa situação, segundo ele, coloca em dúvida a qualidade do material utilizado. “E não adianta colocar culpa na chuva. Faz dois anos que alerto aqui, e a chuva chegou e a cidade não estava preparada, como na pousada das Thermas, Sumaré e comunidades rurais”, diz Raério.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.