Sandra Rosado registra 13 anos da Lei Maria da Penha

por Regy Carte publicado 07/08/2019 12h42, última modificação 07/08/2019 12h42
Vereadora reivindica delegacia 24 horas em Mossoró
Sandra Rosado registra 13 anos da Lei Maria da Penha

Vereadora Sandra Rosado fala, na sessão, sobre importância da Lei Maria da Penha (foto: Edilberto Barros/CMM)

Ao registrar os 13 anos de vigência da Lei Maria da Penha, nesta quarta-feira (7), na Câmara Municipal de Mossoró, a vereadora Sandra Rosado (PSDB) alertou para índices alarmantes de violência contra a mulher e cobrou medidas, como funcionamento 24 horas da Delegacia da Mulher de Mossoró, para reforço da proteção.

A parlamentar justificou esse e outros pleitos, como criação de casas de abrigo, ao aumento de 400% no primeiro semestre de 2019 de ligações para o 180, Central de Atendimento à Mulher do Governo Federal, denunciando tentativas de feminicídios, que é o crime cometido em razão da condição de ser mulher.

“Aqui no Rio Grande do Norte, neste ano, já foram registrados 18 feminicídios, um aumento de 28,6% em relação mesmo período do ano passado, segundo o Observatório da Violência do Estado. São números tristes e preocupantes, que desafiam autoridades públicas do Rio Grande do Norte e do Brasil", alerta Sandra Rosado.

Evolução

Por outro lado, a parlamentar reconhece avanços no enfrentamento à violência contra a mulher, com a criação da Lei da Penha, cuja produção participou quando era deputada federal e que, segundo ela, tornou mais rigorosa a punição contra o agressor e vem contribuindo com mudanças na sociedade.

“Em Mossoró, avançamos nesse sentido, como é o caso da Lei Patrulha Maria da Penha, de autoria do nosso mandato, aprovada por esta casa e sancionada pela prefeita Rosalba Ciarlini dia 18 de junho, uma vitória das mulheres mossoroenses”, frisa.

Mas, a vereadora avalia ser necessário mais ações. “É preciso dar mais condição para que toda a rede de proteção aos direitos femininos desenvolva seu trabalho. E continuaremos a trabalhar para que isso efetivamente ocorra”, assegura Sandra Rosado.

 

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.