Vereador Raério cobra mais atenção com a zona rural

por Sérgio Oliveira publicado 21/05/2019 12h55, última modificação 21/05/2019 12h55
Ausência de médico em UPA gera transtornos no Hospital Tarcísio Maia
Vereador Raério cobra mais atenção com a zona rural

Vereador Raério na sessão desta terça-feira, 21: críticas à gestão municipal (foto: Edilberto Barros/CMM)

Fazendo um contraponto em relação ao discurso oficial de que a Prefeitura segue tratando com zelo a zona rural de Mossoró, o vereador Raério Cabeção (PRB) discordou e mostrou uma realidade bem diferente. Em debate no plenário da Câmara Municipal, nesta terça-feira (21), ele se posicionou favorável a qualquer projeto que venha gerar benefício para as zonas rural e urbana, porém, se manterá firme nas cobranças quando esses não existirem.

Nos dias de hoje, com as chuvas sempre desejadas pelo homem do campo, Raério afirmou que, para sair de casa, o único transporte possível é a carroça. “Cito como exemplo a comunidade Lagoa Xavier, com estradas intransitáveis, por isso não tem discurso quem fala que hoje a situação é favorável”, reafirmou. O vereador garante que sabe do que fala, pois sempre viveu na zona rural.

Médico

As críticas frequentes lançadas contra o Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM) talvez tenha uma fonte direta de responsabilidade a falta de assistência adequada nas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) nos bairros que deveriam funcionar como primeiro socorro. De acordo com o vereador Raério Cabeção, o que antes já era deficitário com apenas um médico de plantão, hoje fico pior, pois não existe nenhum.

“Esse quadro termina lotando o Tarcísio Maia, onde as pessoas já chegam quase morrendo”, denuncia. Ele acredita que isso poderia mudar se a UPA funcionasse de maneira adequada.

 

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.