Vereador Raério pede mais leitos de UTI em Mossoró

por Regy Carte publicado 07/11/2018 10h41, última modificação 07/11/2018 10h41
Parlamentar defende credenciamento no Hospital São Luiz
Vereador Raério pede mais leitos de UTI em Mossoró

Vereador Raério Emídio na sessão desta quarta-feira, 7 (foto: Edilberto Barros/CMM)

Em pronunciamento na tribuna da Câmara Municipal de Mossoró, nesta quarta-feira (7), o vereador Raério Emídio (PRB) voltou a cobrar credenciamento de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no Hospital São Luiz, para que possa receber pacientes em estado grave pelo Sistema Único da Saúde (SUS).

“Sabemos que a saúde em Mossoró está em situação crítica, gente morrendo à míngua por falta da UTI, e um hospital novo, com vários leitos, sem poder receber pacientes pelo SUS por falta de credenciamento no Ministério da Saúde. É preciso mais sensibilidade das autoridades competentes”, defende.

Reforço

O parlamentar acrescenta que a medida poderia amenizar a superlotação do Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM), onde há filas por leitos de UTI e o atendimento precisa melhorar. Mas, não por culpa dos servidores, os quais, segundo ele, esforçam-se para assistir bem os pacientes. O problema é alta demanda.

“Por isso, Mossoró precisa do Hospital São Luiz atendendo as pessoas mais carentes na UTI pelo SUS. Já pedimos explicações ao Estado e ao Município e reitero a cobrança. A população tem o direito da garantia de atendimento digno de saúde, porque a falta de assistência também é uma forma de violência”, conclui Raério.

Apoio

No decorrer dos debates na sessão, vereadores apoiaram o credenciamento da UTI do Hospital São Luiz, como Aline Couto, Genilson Alves (PMN), Ozaniel Mesquita (PR), Sandra Rosado (PSDB) e Rondinelli Carlos (PMN), que defendeu mobilização em Brasília, junto à bancada federal recém eleita e ao Governo Federal, em prol da habilitação da unidade hospitalar.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.