Vereadores reforçam defesa do Complexo Viário da Abolição

por Regy Carte publicado 30/05/2019 12h47, última modificação 30/05/2019 12h47
Parlamentares defendem passarelas, iluminação e sinalização
Vereadores reforçam defesa do Complexo Viário da Abolição

Vereadores na audiência pública sobre Complexo Viário da Abolição, nesta quinta-feira (foto: Edilberto Barros)

Na audiência pública intitulada “Anel Viário de Mossoró”, promovida pela Assembleia Legislativa nesta quinta-feira (30), na Câmara Municipal de Mossoró, proposta pelo deputado estadual Souza Neto (PHS), vereadores do município reforçaram defesa por investimentos no Complexo Viário da Abolição, que circunda grande parte de cidade, através da BR-304.

Os parlamentares foram unânimes ao pleitear construção de passarelas, instalação de iluminação pública e sinalização de trânsito. O vereador Ozaniel Mesquita (PR) alertou que a escuridão transforma muretas de proteção em barreiras e provoca acidentes recorrentes, alguns fatais, além de atropelamentos, ocasionados por falta de passarelas de pedestres.

O vereador Raério (PR) pediu mais ações práticas do Governo Federal, também em Mossoró. “São mais de 500 obras paradas da União no Estado, e faz anos que o Complexo Viário não recebe novos investimentos. Enquanto isso, pessoas estão morrendo”, lamentou.

Na mesma linha, seguiu o vereador Professor Francisco Carlos (PP), ao dizer que vê Mossoró preterida na distribuição de recursos federais. “Dez anos depois, continuamos discutindo a conclusão do Complexo Viário, enquanto que a Grande Natal recebe novos investimentos, embora justos. Defendo mais equilíbrio nessas definições”, argumentou.

O vereador Alex Moacir (MDB) defendeu mais união da classe política para ajudar o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) a quebrar barreiras, em Brasília, e mais autonomia do escritório regional do órgão, em Mossoró, para solução de questões urgentes.

O vereador Alex do Frango (PMB) reforçou defesa da construção de passarelas, e lembrou que vereadores de Mossoró têm buscado soluções para o Complexo Viário em Brasília, como também o vereador Petras (Democratas). Ambos se referiram às duas missões de vereadores, este ano, na capital federal, em defesa desse e outros projetos para Mossoró.

Os vereadores presentes – outros justificaram ausência – parabenizaram o deputado Souza pela iniciativa do debate do tema em Mossoró, e também alertaram para necessidade de duplicação da Avenida Francisco Mota (trecho urbano da BR-110), em razão da grande concentração populacional e das duas universidades públicas (UERN e UFERSA).

 

Superintendente do Dnit estima licitações para 2020

 

Na audiência pública, o superintendente do Dnit no Rio Grande do Norte, coronel Daniel de Almeida Dantas, anunciou para 2020 a licitação para construção de três das dez passarelas projetadas para o Complexo Viário da Abolição (próximas ao Terminal Rodoviário Diran Ramos do Amaral, Avenida João Marcelino e Sumaré/bairro Dom Jaime Câmara).

Sobre a iluminação pública, informou já ter recebido o projeto da Prefeitura de Mossoró e também estimou para 2020 a licitação do serviço. “Precisamos programar esses investimentos no Orçamento do próximo ano. Essas obras dependem da disponibilidade de recursos federais”, explica.

O superintendente do Dnit também falou sobre a duplicação da BR-304, no trecho entre Mossoró e Natal, ao informar que se encontra na primeira fase – de estudo de viabilidade técnica econômica e ambiental – e que existe a possibilidade de início dos trabalhos em 2021, a depender de previsão orçamentária, a um custo total de R$ 2,5bilhões.

Sobre o pleito pela duplicação da Avenida Francisco Motta, coronel Daniel de Almeida Dantas se comprometeu em colocar o projeto no lote de estudos de viabilidade técnica que o órgão pretende fazer no segundo semestre deste ano, haja vista estar defasado o projeto elaborado anteriormente para a obra, anos atrás.

Também presente à audiência pública, a secretária municipal de Infraestrutura, Kátia Pinto, fez um histórico da obra do Complexo Viário da Abolição e lembrou que, enquanto secretária da Prefeitura e do Governo do Estado, com apoio da prefeita Rosalba Ciarlini, tem realizado trabalho técnico e político em favor das passarelas, iluminação e sinalização.

A audiência pública também contou com a presença de representantes do Departamento de Polícia Rodoviária Estadual (DPRE), Departamento Estadual de Estradas e Rodagens (DER), Câmara de Dirigentes Lojistas de Mossoró (CDL), lideranças políticas de municípios da região, entre outros.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.